Imagem capa - Fotos apenas no pen drive por Paulo Degering Rosa Junior

Fotos apenas no pen drive

"Paulo, quero as fotos apenas no Pen drive"


Ouço muito isso. Deixa eu compartilhar uma história com vocês. É importante, leia até o fim.


Cresci em uma casa onde sempre morou conosco minha avó, Dirce. Muitíssimo querida e amada, mas que já partiu desse mundo para alegrar o céu. Em sua estante, sempre houve uma parte, bastante espaçosa, dedicada às fotos da família. Fotos de seu casamento, fotos de sua juventude, fotos de seus pais... E eu pude conhecer grande parte da história de nossa família através desse legado fotográfico.


Nessa foto acima, vocês podem ver minha avó em duas fases de sua vida. Pessoalmente, eu apenas a conheci após os seus 50 anos, mas, graças a essas fotos, pude conhecer sua versão mais jovem, tão elegante e bonita, elegância essa que ela conservou até o final de seus dias sobre este planeta. Pude conhecer meus bisavós e, também, ver meu avô, jovem e forte, também muito querido, mas que apenas conheci já doente, com um quadro grave de diabetes. Ele faleceu quando eu tinha apenas 7 ou 8 anos.


Agora, imagine que meus avós tivessem nascido na era digital. Imagine que todas essas fotos tivessem ficado em pen drives, CDs ou computadores. Imagine que, na melhor das hipóteses, eles tivessem conservado essas mídias muito bem, ou que tivessem colocado essas fotos em algum local seguro da Internet. Será que eu teria conhecido sua história? Será que eu teria conhecido o passado de nossa família? Será que os pen drives não teriam sido perdidos ou estragados? Será que eu procuraria ver tantas mil fotos em um monitor, rolando anos e anos de fotos digitais? Provavelmente não.


É por esses motivos que nós não acreditamos em um casamento sem um álbum. Nós não forçamos sua compra, mas nós imploramos a você: não deixe de lado a impressão de um álbum do seu casamento, bem como dos demais momentos importantes. Afinal, de que vale investir em um vestido lindo, uma decoração maravilhosa, uma festa super alegre, para depois esquecer dentro de um pen drive ou em uma pasta de computador, ou mesmo em um passado do Facebook? 


CDs riscam, pen drives queimam, HDs pifam, serviços de fotografia on-line fecham. Eu mesmo já perdi fotos pessoais importantes assim, antes de começar a trabalhar com fotografia (hoje temos vários backups). Você pode não achar importante agora, mas, um dia, quando a memória começar a se esvanecer, são as fotos que poderão trazer esses momentos especiais com seus entes queridos de volta. Não perca o legado de sua família, de sua história. Imprima suas fotos!